Uma das doenças mais frequentes do consultório, mas, felizmente, com elevados índices de resolução espontânea. Sabe-se que na queda capilar fisiológica pode ocorrer perda de 50 a 100 fios por dia, quando essa média é ultrapassada temos, então, o eflúvio telógeno, normalmente sem nenhuma lesão específica do couro cabeludo ou do fio.

No eflúvio telógeno, em 70% dos casos é possível determinar o fator causador da queda, como febre, infecções, emagrecimento, dietas restritivas, cirurgias ou estresse. Quando um caso necessita tratamento com medicações orais ou intradérmicas, é importante que sejam feitos exames complementares específicos para guiar a terapêutica de maneira adequada.

Eflúvio Telógeno: 

É a condição mais comum dentre as quedas capilares que se caracteriza pelo aumento da queda diária de fios de cabelo. Acontece devido à finalização precoce da fase anágena ( fase de crescimento dos cabelos)

Quais são os sintomas?

O principal sintoma é a queda ativa de cabelo. O número total de fios aumenta que se desprendem do couro cabeludo aumenta muito e isso é facilmente notado pelas pacientes. Não raro elas conseguem se lembrar do dia exato em que a queda começou.  Com o passar das semanas pode haver diminuição da densidade e perda de volume.

Como é feito o diagnóstico?

O primeiro passo para o diagnóstico é uma anamnese bem feita. Tudo o que pode interferir na saúde dos cabelos deve ser perguntado. É importante verificar a rotina alimentar, o uso de todos os medicamentos, o uso de suplementos alimentares e vitaminas, a prática de atividade física, a exposição solar, o comportamento do ciclo menstrual, os antecedentes familiares e os cuidados com os fios, além de outros sintomas sistêmicos que podem sugerir doenças mais graves. 

tire suas dúvidas agora com nossos especialistas