Transplante cabelo

 

ALOPECIA CICATRICIAL

Como seu próprio nome diz, são cicatrizes em couro cabeludo, nas quais não há mais folículos capilares viáveis para que os fios voltem a crescer nessa região. Algumas doenças podem levar a essa desordem:  alopecia frontal fibrosante, liquen plano pilar, foliculites dissecante ou decalvante, acne queloidiana da nuca, alopecia cicatricial central centrífuga, lúpus cutâneo e pseudopelada de Brocq.

O tratamento consiste em interromper a causa da agressão folicular em cada uma das possíveis doenças causadoras e reduzir a formação destas áreas cicatriciais. O tratamento clínico é importantíssimo para frear a evolução da doença, e após estabilização, é possível através de alguns procedimentos médicos como transplantes capilares, repilar as regiões afetadas.

 

Alopecia cicatricial

Alopecia cicatricial primária, freqüentemente chamada de “alopecia cicatricial”, engloba um grupo de desordens da perda de cabelos nas quais o folículo piloso é irreversivelmente destruído e substituído por tecido fibroso

A causa das várias alopecias cicatriciais não é bem compreendida. No entanto, todos os tipos de alopecias cicatriciais envolvem inflamação direcionada na parte superior do folículo piloso, onde estão localizadas as células-tronco e a glândula sebácea (glândula sebácea).

Se as células-tronco e a glândula sebácea forem destruídas, não há possibilidade de regeneração do folículo piloso, levando à perda permanente de cabelo. As alopecias cicatriciais não são contagiosas.

Populações Afetadas
As alopecias cicatriciais afetam homens e mulheres saudáveis ​​de todas as idades, embora a alopecia cicatricial primária geralmente não seja observada em crianças. Alopecias cicatriciais ocorrem em todo o mundo. Não foram realizados estudos epidemiológicos para determinar a incidência de alopecias cicatriciais. Em geral, eles não são comuns.

fale agora mesmo com nossa equipe