Calvície (alopecia androgenética)

O próprio nome remete sua causa, que tem parte na genética e outra nos hormônios, e juntas provocam a miniaturização dos fios de partes do couro cabeludo com um padrão diferente entre homens e mulheres. Nesta doença, muito além da queda, os fios ficam finos, até que deixam de nascer, gerando a sensação de diminuição do volume capilar e por vezes deixando a mostra o couro cabeludo nos locais mais afetados.

É importante avaliação completa do paciente, com história, exame clínico e laboratorial, se necessário, para então implementar a terapêutica mais adequada a cada caso. Além dos medicamentos orais e tópicos, alguns procedimentos médicos como MMP, intradermoterpia, laser, microagulhamento e até transplantes capilares são muito úteis para melhora do quadro. Vale a lembrança de que essa é uma doença crônica, sem previsão de melhora espontânea, necessitando de acompanhamento e tratamento ao longo da vida.

 

Principais sintomas Alopecia androgenética

Alopecia androgenética, ou calvície, é uma forma de queda de cabelos geneticamente determinada. É relativamente frequente na população. Homens e mulheres podem ser acometidos pelo problema, que apesar de se iniciar na adolescência, só é aparente após algum tempo, por volta dos 40 ou 50 anos. 

TRATAMENTOS

Baseia-se em estimulantes do crescimento dos fios como o minoxidil e em bloqueadores hormonais. O objetivo do tratamento é estacionar o processo e recuperar parte da perda. Os bloqueadores hormonais são medicamentos via oral; nos homens, a finasterida é a mais usada. Nas mulheres, anticoncepcionais, espironolactona, ciproterona e a própria finasterida podem ser receitados. Nos casos mais extensos, um transplante capilar pode melhorar o aspecto estético.

A presença mais frequente em pessoas do sexo masculino se dá porque a alopecia androgenética está diretamente ligada com a presença em excesso da testosterona, o hormônio sexual masculino. Porém, embora as taxas sejam bem menores, as mulheres também produzem esse hormônio e, por isso, podem desenvolver a calvície ou queda de cabelo.

Para fazer o diagnóstico da alopecia androgenética, agende uma consulta

fale agora mesmo com nossa equipe